namoro a distancia

Namoro a distância – Segura o coração

11 Mêses ago

Que minha vida amorosa é um livro bem bagunçado todo mundo já sabe, mas é que eu sou muito intensa e verdadeira, ou é ou não é, não sou aquela água com açúcar sem graça. Minha vida nasceu para ser assim, com emoção.

Quem acabou de chegar por aqui e não conhece minha história, vou dar uma prévia. Eu tenho um irlandês lindo (aos meus olhos), que esteve junto comigo boa parte do meu intercâmbio, que me mostrou o quanto foi maravilhoso dividir a fase mais importante da minha vida com uma pessoa incrível como ele.

Ficamos juntos, separamos, voltamos, separamos, ficamos juntos de verdade e por fim eu decidi ir embora. Meu relacionamento com ele nunca foi um conto de fadas, muito pelo contrario, ele foi real, tão real que me tocou de uma maneira muito especial e profunda, me arrisco a dizer que com ele aprendi vários pontos fundamentais para uma união, uma delas foi me respeitar e respeitar ele, e quando eu falo de respeito não digo somente sobre trair ou algo do tipo, quando falo de respeito falo de respeitar mesmo, de entender, de conversar de saber até onde você pode ir. Foi incrível.

Você também já sabe que o relacionamento teve um “fim” e eu voltei para o Brasil,  porque eu queria me casar e ter filhos e este não é o proposito dele, então resolvemos cada um seguir o seu caminho como achava que era melhor.

Voltei para o Brasil e pensei que iria esquecer tudo, que aqui a vida ia seguir, e realmente a vida seguiu, mas o amor não, ficou aqui do mesmo jeitinho. No começo acordava na noite e procurava ele na cama e dai me dava conta que não estava mais com ele, comia alguma coisa e lembrava que ele gostava da comida, vestia um tipo de roupa que eu sabia que ele ia olhar e falar que eu estava linda… Enfim, foi complicado não ter ele, foi complicado aceitar o fim e me readaptar, ainda mais que quando eu vim embora da Irlanda o nosso relacionamento estava na melhor fase.

A gente segui se falando por Skype por quase um mês, a gente se falava todo dia. Chorei muito e ele do outro lado do mundo me acalmando. Ele me ajudou a readaptar, me orientou, esteve presente da maneira que ele podia…

Um belo dia vi que eu precisava me desvincular dele, não pela distância, mas pelo nosso propósito de vida que é diferente. Eu não conseguia fazer nada sem pensar naquele zoião azul lindo, então, de uma maneira bem educada, em uma conversa bem gostosa eu pedi a ele que a gente se afastasse, que a gente seguisse a vidinha da gente, que eu sempre estaria aqui para ajudar ele e que eu sabia que ele também estaria lá para me ajudar e assim nos separamos.

A mais de um mês a gente não se fala, o coração segue apertado, mas sei que é o melhor para o momento. Esta semana rolou algumas trocas de curtidas em fotos no Face, é aquele típico recadinho “ô tô aqui”, mas não estamos conversando.

Vocês podem não acreditar, já tenho mais de dois meses que estou de volta no Brasil e não me relacionei com ninguém, zero paqueras, zero saidinhas, zero tudo… Estou bem comigo, estou organizando a minha vida, depois organizo meu coração. Saidinha só com família e amigos, fechada para boys no momento.

Um recado que eu dou para quem tem interesse de se relacionar com alguém de um outro país: É tudo lindo, uma troca de cultura que deixa tudo mais interessante!Se você tiver a oportunidade, se joga, mas também saiba que é muito mais intenso, com mais dificuldades quando você precisa dizer que acabou.

Este texto é só para falar para vocês, porque sei que vocês querem o meu bem, se preocupam comigo e acima de tudo, torcem pela minha felicidade. Eu estou bem, sigo amando meu irish boy, mas estou vivendo tranquila e a vida tem ido por um bom caminho.

Enquanto isso, vamos colocar o nosso batom na mala e seguir a nossa viagem.

Alessanda Assis | Batom na Mala

One thought on “Namoro a distância – Segura o coração”

  1. Oi Alê… sempre acompanha seu blog mas nessa correria do dia a dia acabei ficando ausente daqui! Pq vc resolveu voltar?? Vc parecia tão bem por lá! Já sabe seu próximo destino ou vai ficar por aqui mesmo nessa crise e dificuldade brazuca?? Beijos!!! Adoro seu blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *