intercambio

Intercâmbio não é para qualquer um

2 years ago

O texto de hoje é assim bem claro e pode parecer até um pouco grosseiro, mas quero deixar isso bem claro,  intercâmbio não é para qualquer um, apesar de que todo mundo pode fazer.

Eu sempre imaginei que não seria fácil, mas eu não tinha noção do quanto é difícil ser intercambista, como é difícil ter que lutar todo santo dia para que as coisas caminhem para o sucesso, você tem que ter disposição, mas é muita disposição mesmo.

Primeiramente entenda meu caro ou minha cara, o intercâmbio não é um passeio na Disney, não é de maneira nenhuma uma colônia de férias, aqui é vida real, é estudar, trabalhar, pagar contas (isso se você for como a maioria da galera que precisa trabalhar para viver, porque existe uma minoria que vem bancada pelos pais ou empresa e aí fica tudo mais fácil), mas se você é da galera que precisa se virar para viver, este post é para você.

Ponto 1: Cadê o conforto e a privacidade?

quarto em dublin

O seu entendimento sobre conforto e privacidade vai ter que mudar, aqui você geralmente vai morar com mais pessoas, vai dividir quarto e as vezes até cama. Já tive amigos morando num quarto com 6 pessoas, ou pode acontecer como no meu caso, por exemplo, eu durmo na sala, isso mesmo meu povo eu não tenho quarto! Você vai ter que ver que conforto e privacidade não combinam com poupar grana, ou as vezes você até está disposto a pagar mais caro para viver em um lugar melhor, mas aí você não acha vaga de casa e quando acha é muito caro e fora de mão, então, venha preparado para poder mudar este tipo de conceito e se aventurar a viver com menos conforto e privacidade.

Ponto 2: A praga da saudade

i miss you

Sim, a saudade castiga, dói, machuca e as vezes por incrível que pareça é até gostosa. Tem pessoas que não sentem a mínima falta do Brasil, família e amigos, mas existem pessoas (a maioria) que sente muita falta, as vezes a falta é de alguma coisa ou alguém em específico, no meu caso por exemplo, eu choro constantemente com saudades dos meus sobrinhos, você vai ter que aprender a ser um pouco frio e pensar nas suas prioridades do momento, a saudade vai estar presente com muita força, principalmente nas noites de inverno.

Ponto 3: A merda do sub emprego

emprego em dublin

Nunca vi ninguém levantar cedo num frio desgraçado e ir contente da vida fazer um cleaner (faxina). Nunca vi alguém que trabalha a noite como kitchen Porter (ajudante de cozinha) falar que não vai em uma festa porque tem uma adorável pilha de louça com bastante gordura para lavar. Também nunca vi uma aupair (babá) dizer bem animada que não pode ir no parque com os meus colegas de sala para um piquenique num sábado a tarde de sol porque está escalada para trabalhar no final de semana.

O sub emprego é uma bela merda, mas é ele que te dá a grana para pagar as suas contas e para fazer as outras coisas que você tem vontade. Aí você pode me perguntar, mas tem emprego e qualquer um pode fazer, e eu respondo, tem sim, (eu costumo usar aquela bela frase, quem procura acha, se você procurar com vontade você vai achar um emprego).  Aí você me pergunta novamente, o emprego é para qualquer um, e eu digo que sim, qualquer pessoa pode trabalhar em um sub emprego, mas não é qualquer pessoa que quer trabalhar no sub emprego.

Ponto 4: O São Pedro ama Dublin

chuva em dublin

São Pedro tem um caso de amor incontrolável por Dublin, alias pela Irlanda num geral, aqui chove todo santo dia (todo dia é exagero, mas chove muito, muito mais que no Brasil), sem contar a chuva o frio está firme e forte sempre. Os dias em Dublin são cinzas, nublados, mas as vezes aparece um sol mara que deixa tudo mais bonito. Se você precisa de sol para viver pense bem, Dublin talvez não é o lugar para seu intercâmbio.

Ponto 5: Andando mais que nas maratonas

caminhada

Nunca andei tanto na minha vida, aqui se faz tudo a pé, tenho um ódio quando vou no supermercado faço compra e tenho que andar 15m a pé com sacolas pesadas, chego em casa morta, toda suada e toda dolorida. Outra hora é quando vou para balada e gasto 40 minutos para ir e mais 40 para voltar, esquece salto, impossível mulherada. Carro é artigo de luxo, aqui seu transporte será suas pernas, bike, ônibus ou metro.

Ponto 6: O macarrão amigo, quando voltar para o Brasil não como macarrão nem se me pagar!

foto_macarrao

Todo intercambista precisa cozinhar, é a lei do mais barato, comer na rua fica muito caro, e aí a maioria das pessoas assim como eu são adeptas ao macarrão que é supeeeeeeer barato, rápido o preparo e super fácil de fazer. A maioria dos intercambista come mal, ou porque não sabe cozinhar ou porque tem preguiça ou porque não tem dinheiro (mas comida no supermercado aqui é barato), se você sabe cozinhar, não tem preguiça e tem dinheiro, você não terá problema. No meu caso eu tenho uma preguiça fora do comum para cozinhar, eu não gosto, masss, preciso comer então sigo firme no macarrãozinho amigo.

Bom, estes são alguns motivos para mostrar que intercâmbio não é mil maravilhas, mas eu sigo aqui com mais de um ano, se eu consigo e nem tenho previsão de ir embora, todos vocês vão conseguir, basta ter coragem e força de vontade. Eu acho muitos mais pontos positivos do que negativos para morar aqui. Este post é só para sintonizar a galera que acha que é tudo fácil, porque não é, mas também não é impossível.

Seja forte e corajoso, tudo vai dar certo, e já ia me esquecendo, seja flexível também, no intercâmbio é preciso mudar.

Enquanto isso, vamos colocar o nosso batom na mala e seguir a nossa viagem.

Alessanda Assis | Batom na Mala

4 thoughts on “Intercâmbio não é para qualquer um”

  1. Adorei. Resumiu muito bem a vida de intercambista. Faltou só falar que não pode ter nojinho das coisas. Aqui você limpa suas coisas, sua louça, seu banheiro, sua casa e ainda trabalhando limpando pros outros. hahaha

  2. Aleeee!!!

    Como sempre me botando coragem!! Eu desisti da Irlanda, mas, tenho outro em vista e ontem mesmo pensei em desistir pq não ia conseguir passar na prova de ingles, to aqui estudando muito e parece dificil!
    E ai chego aqui leio esse post maraaaaaaaa e vou continuar sim!

    Obrigadaa sempre por me ajudar, mesmo sem vc saber!! hehe
    Tudo de melhor ai pra tii!!
    Beijo grande!!

  3. Gosto muito do seu blog que me ajuda nas horas que a saudade bate forte! Meu filho está em Dublin desde agosto e já arranjou um trabalho de Rickshaw! É puxado (acha até divertido) mas ele vai levando! Muito obrigada por compartilhar suas experiências! Bjs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *