Ale na Irlanda

A brazuca que virou gringa branca azeda

1 year ago

Eiii gente, tem tempos que não venho aqui fazer o “Crônicas de um Intercâmbio”, estava até com saudades, mas é que a minha vida anda um pouco parada, trabalho – casa, casa – trabalho, mas esta semana me aconteceu uma história bem interessante, e aqui estou para passar vergonha e contar para vocês mais um caso que aconteceu comigo na Ilha Esmeralda.

Era um dia normal, eu acordei com preguiça, cama quentinha, frio do lado de fora, tudo seguindo como sempre… Olhei para o lado e vi meu boy que dormia, lindo e loiro, voltei a cochilar. Quando eu acordei ele me olhava, mas não com aquele olhar de quem está admirando, era aquele olhar de quem estava observando. Como sempre, ele falou bom dia e perguntou se eu tinha dormido bem e eu respondi ele.

Passaram-se alguns segundos e ele seguia me olhando, que saco, o que que esta peste tanto olhava?

Não resistir e perguntei o que era, para minha surpresa ele disse: “Babe, você está tão branca, gostava de você morena”.

Péeeera aí gente, como assim um irlandês que é mais branco do que a neve, que não pode pegar 5m de sol que fica todo vermelho, vem me falar que eu estou muito branca, dá uma seguradinha aí meu povo, este infeliz perdeu a noção do respeito, não tem medo de morrer não irish maldito.

Eu com todo ódio do meu coração respondi: “Babe eu sei que estou branca, na verdade estou amarela, mas é porque eu simplesmente decidi viver em um país que não tem sol, que chove 24h por dia e que faz um frio desgraçado, é impossível ser morena aqui”. Dei um sorrizinho e olhei para ele com cara de, se falar mais alguma coisa te mato cretino.

Ele muito esperto, sorriu e falou me zuando, mesmo branca você continua linda.

Trocamos de assunto e a paz reinou novamente. Fomos para rua resolver algumas coisas, tudo corria bem, quando ele parou o carro em frente a uma loja onde tinha uma academia no anexo, eu muito inocente pensei que ele iria comprar alguns suplementos de academia, porque ele sismou que está ficando velho e tem que cuidar da saúde. Pois bem, ele conversou com a recepcionista, veio até a mim e me entregou um voucher.

Eu olhei sem entender e pensei, o que será que esta criatura está me dando, será que é um voucher para academia? Será que ele está me achando flácida? Será que ele quer que eu fique tipo corpo de gostosona? E enquanto eu seguia com as perguntas fritando a minha cabeça a recepcionista disse: “Chegou sua vez, me siga por favor”…. Eu olhei para meu boy com aquela cara e pensei, que p@#% é essa?

Não fiz nenhuma pergunta e segui a recepcionista.

Ela entrou em uma salinha e me falou para tirar a roupa, e eu segui sem entender, tirei… ela falou agora você coloca este óculos e entra na salinha menor e me passou mais instruções. Gente é sério, parecia que eu iria entrar na sala para ser sacrificada, eu não tinha noção do que estava acontecendo, fui seguindo no susto, pelada, sem saber o que estava me esperando, abrir a porta com o coração saindo pela boca e então descobrir do que se tratava.

O meu boy tinha me pagado uma sessão de bronzeamento artificial, isso mesmo, ele queria me ver morena outra vez!!!

Bronzeamento artificial batom na mala* Foto da Internet – Muito igual ao lugar que fui.

Eu não acreditei, dei uma crise de risos, não conseguia parar de rir, entrei na máquina de brozeamento, liguei ela e fui ser feliz. Tocava uma musiquinha, estava bem boa por sinal, eu fui rindo, cantando e dançando peladona… Comecei a pegar meu bronze, sério mesmo gente, faz um calor fora do normal, parecia que eu estava correndo a “São Silvestre” no RJ com um sol de 40 graus, eu suava feito uma porca, e o cheiro no local é um pouco forte e não muito agradável.

Eu fiquei 8 minutos na máquina e sai porque não aguentei o calor. Fiquei alguns minutos me secando porque estava completamente molhada de suor e só pensava, vou sair com o corpo super quente neste frio dos infernos, vou ficar com a boca torta com dizia a minha avó.

Vesti minha roupa, sai da sala e meu boy veio correndo com um sorrisão, todo feliz, achando que eu ia sair de lá igual a Globeleza, toda moreninha, mas não, eu sai de lá no máximo vermelha e bem fedorenta de suor.

Viemos para casa, ele todo orgulhoso, eu toda desconcertada… Chegamos, tomei banho e vi que realmente eu tinha pegado uma corzinha de leve, o meu boy tinha razão eu estava muito branca.

Moral da história, depois de um certo tempo de intercâmbio você fica desbotada mesmo, qualquer irish branquelo azedo tem o direito de te jogar na cara que você está precisando pegar um sol, ou pelo menos uma sessão de bronzeamento artificial.

Foi uma experiência bem bacana, ri horrores da minha pessoa com pânico de ser assassinada pelada no anexo da academia, mas no final deu tudo certo.

Por hora é só, logo logo volto com mais crônicas divertidas e vergonhosas para vocês 😀

* Esta história eu contei ao vivo no Snapchat, quem ainda não me segue corre lá: aleassisb

Enquanto isso, vamos colocar o nosso batom na mala e seguir a nossa viagem.

Alessanda Assis | Batom na Mala

2 thoughts on “A brazuca que virou gringa branca azeda”

    1. Rosena, mudou muito mesmo. A gente nem percebe, quando vai olhar uma foto antiga e uma nova que se dá conta, rsrs. Sigo aqui, “gringa branquilha” padrão Europeu, rs. Bjim e obrigada por estar por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *