PS eu te amo

Aquele do PS Eu te Odeio

2 years ago

A Irlanda é rica em cenários cinematográficos e já foram filmados alguns clássicos pelas bandas de cá, desde os mais cultos como “Em Nome do Pai” e “Meu Pé Esquerdo” aos mais românticos “Casa Comigo” e “PS Eu Te Amo”. Esse último, tem poucas cenas gravadas aqui, mas existe um Pub no qual se passa boa parte das gravações e que a brazucada popularmente chama de “O Pub do PS”.

Famoso ou não eu e as meninas fomos um dia conferir, afinal de contas foi lá que a protagonista encontrou o seu grande amor, vai que a gente não esbarre pela aquela pessoa que assim como nós também esteja a nossa procura!!!

PS eu te amo.jpg pub*Cenas do Filme PS I Love you – foto da internet.

Mas como nem tudo são flores, filme é filme e a realidade é bem diferente, assim que chegamos ao famoso bar, a sensação que tínhamos era meio que a música do Legião Urbana, “Festa estranha, com gente esquisita”, mas tudo bem vamos encarar e tentar nos enturmar, cada um com sua Pint na mão, sorriso Monalisa, (aquele tímido tentando mostrar uma inocência que não temos mais) e vamos à luta em busca da outra metade da laranja.

Gente, vocês não vão acreditar, foi um festival de toco um atrás do outro e não foi só comigo, foi com todas as meninas. Era a gente achar o cara interessante e demonstrar que poderia rolar um bate papo, para sermos ignorados por completo ou nem sermos notados. Já havia passado uma hora e estávamos os sete no zero a zero, foi então que resolvemos espalhar a ninhada e dividir o grupo em dois times, três para um lado e quatro para o outro.

Eu resolvi encarar a guerra com três das meninas, primeira tentativa, subimos no segundo piso para conhecer a área e encontramos um espaço com várias poltronas e sofás e uma cortina E N O R M E vermelha, que poderia fechar o cantinho, algo meio cantinho do amor do Gugu sabe. Bom ficamos na entrada e decidimos ver o que rolaria, caso algum boy interessante passasse a gente arrastava lá para dentro.

pub ps eu te amo* Foto de dentro do pub – imagem da internet.

A ideia até que foi boa, mas não adiantou muito, o primeiro boy gato que passou foi a gente tentar trocar 3 palavras com indivíduo para o cão de guarda chamado, namorada, aparecer. O segundo simplesmente não interagiu, ou era a gente que estava muito afoito, pois fomos ignorados por completo. O terceiro já foi mais interessante, mesmo ele estando um pouco alcoolizado e beirar lá os seus 20 e poucos anos, ele bateu papo com todos e queria beijar todas as meninas, bem safadinho diga-se de passagem.

Nesse momento propomos a ele, que ele até beijaria uma delas, mas teria de dar um selinho em todos, inclusive em mim e olhe, tirei o chapéu para o menino. O cara deu selinho nas 3 meninas e por fim completou o desafio me selando nos lábios também.

Euforia total, parecia até final de campeonato, mas o prêmio era beijar uma das meninas e ele estava cobrando. Resultado, elas tiveram de tirar no 2 ou 1 para ver quem daria em fim o tal beijo. Conclusão, uma das meninas o beijou e os outros três ficaram apenas olhando atrás da cortina, mas não dava para ficar a noite toda com um pirralho, bêbado e fedendo a cigarro, minha amiga mandou o menino continuar o caminho.

PS I Love you Pub* Entrada do Pub – Foto da internet.

Fomos atrás da outra equipe afim de contar o que a gente já havia feito e ver o que elas haviam aprontando. Se com a gente foi difícil com elas foi pior ainda. As meninas me mostram que havia recebido um recadinho, mas o assunto não era nada animador.

Segundo elas as três estavam em uma mesa quando avistaram um grupo de rapazes, lindos loiros e de olhos totalmente azuis. Pareciam jogadores de futebol Irlandês e as mesmas estavam os encarando já que o grupo estava muito animado bebendo uma Pint atrás da outra.

Para dar um “Up” na investida, já que os homens aqui são meio parados, uma delas resolveu mandar um recado para o que seria o mais interessante do grupo através da garçonete. No bilhete estava escrito, “Olá, achei você muito interessante, caso você esteja sozinho, gostaria de tomar uma Pint e bater um papo?”

Quando o bilhete chegou a mão do rapaz o mesmo leu e demonstrou animação mas não mostrou a ninguém do seu grupo, apenas chamou a garçonete novamente e perguntou quem teria enviado e a moça apontou para a mesa das meninas, que nem demonstraram vergonha e encararam o rapaz levantando seus copos de pint.

O rapaz então levantou o dele em direção das garotas, com um largo sorriso e pediu a garçonete a caneta e escreveu no verso do bilhete o seguinte: “Obrigado pelo interesse, vocês também são adoráveis mulheres, porém estou acompanhando do meu namorado (isso mesmo ele estava com o namoradO) e demais amigos”. Ou seja, a noite não estava boa para ninguém, viado até tinha na balada, mas estava de coleira.

Para encerrar nossa última tentativa foi em um cara um tanto duvidoso, eu acho que já havíamos bebido demais, porque algumas meninas estavam dizendo que o cara era lindo, outras já não estavam concordando, já que só víamos o cara de perfil, entre um marco de uma porta e uma janela interna dentro do Pub. Resolvi não me manifestar, mas uma das meninas foi tentar um diálogo com o dito cujo.

Foi minha amiga chegar e cumprimentar para aparecer a namorada com mais algumas amigas querendo saber o que estava pegando, ou seja sujou e partiu nos seis para interagir antes que algo pior acontecesse.

Na verdade, estamos na Europa, aqui não é assim para uma mulher bater no peito e gritar aos quatro cantos que tem alguém dando em cima do seu homem, mas como elas estavam um tanto alcoolizadas (vale ressaltar que na Irlanda festa boa é quando você já está bêbado, seja homem, seja mulher, eles adoram voltar de porre para casa) melhor não arriscar.

Bom tiramos nossa soldada de campo, bebemos mais alguns bons drinks e fomos para casa como chegamos, no zero a zero. Ops, estava esquecendo uma das meninas beijou como eu havia relatado lá no início, mas segundo ela o beijo foi tão ruim que podemos dizer que a nossa partida teve gol contra. É queridas leitoras o nosso mar não está para peixe!

Valeu e até a próxima aventura.

Os textos publicados neste quadro “Crônicas do meu amigo Gay” são de responsabilidade do autor convidado.

Enquanto isso, vamos colocar o nosso batom na mala e seguir a nossa viagem.

Alessanda Assis | Batom na Mala

2 thoughts on “Aquele do PS Eu te Odeio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *